Quando vale a pena trocar o aluguel pelo financiamento?

Quando vale a pena trocar o aluguel pelo financiamento?

Sair do aluguel é o sonho de uma grande parcela da população brasileira. No entanto, muitas pessoas hesitam na hora de trocar o aluguel pelo financiamento. E isso não é para menos: a compra de um imóvel é uma decisão cujos impactos são sentidos por um bom tempo!

Felizmente, quem conta com um bom planejamento não tem razões para ter medo. Com uma boa dose de organização, é possível escolher o momento certo para trocar o aluguel pelo financiamento de uma vez por todas.

Quer saber o que é preciso levar em consideração na hora de trocar o aluguel pelo financeiro? Confira nossa lista de prioridades a seguir:

Situação financeira

Cada caso é um caso. Antes de fazer uma escolha, é importante ter plena consciência de sua realidade financeira. É evidente que não há como prever o desenrolar de suas finanças durante algumas décadas, mas alguns pontos-chave podem indicar se você está no caminho certo.

Verifique, por exemplo, se você consegue passar o mês gastando menos do que ganha, sem maiores apertos. Pode ser muito arriscado contar com um orçamento extremamente apertado, capaz de ruir ao primeiro imprevisto.

Se possível, faça uma avaliação de suas finanças durante o mês. Talvez você consiga até mesmo detectar gastos desnecessários e dar uma enxugada no orçamento.

Para saber se você está pronto para assumir um financiamento, é preciso fazer um planejamento financeiro e ter certeza que as prestações cabem no seu bolso. Leve em conta também o saldo das contas vinculadas do FGTS e suas reservas financeiras, que podem ajudar bastante a reduzir o valor do financiamento.

Por outro lado, os gastos extras, como as custas cartoriais e o ITBI, também devem ser colocados na balança para que não venham a consumir todas as reservas.

Prestação x valor do aluguel

Um fator fundamental a ser analisado é a prestação do financiamento. Afinal, se você já tem ideia do valor do imóvel que pretende financiar, fica mais fácil fazer uma simulação.

Se a prestação for muito superior ao que você paga de aluguel, talvez não seja a hora de fazer a troca — ou, pelo menos, é a oportunidade de você avaliar se o imóvel desejado é mesmo compatível com seu padrão de vida.

Ser realista nesse momento pode ser crucial para a sua qualidade de vida no futuro. É justamente aqui que alguns compradores dão um passo maior do que as pernas. Estratégias para aumentar a margem do financiamento, como a composição de renda, podem ser o prenúncio de dificuldades para pagar as prestações.

Vantagens em trocar o aluguel pelo financiamento

Ponderar as vantagens do financiamento pode ser um fator encorajador. Os benefícios vão além das questões de espaço, como a possibilidade de decorar e adequar o ambiente conforme suas preferências. Há grandes vantagens também no âmbito financeiro

Para quem vai assumir prestações similares ao valor que paga de aluguel, um benefício incontestável é a construção do patrimônio. Basta multiplicar o valor do aluguel pela quantidade de meses que você está no imóvel para saber o quanto poderia ter sido empregado para abater o saldo devedor de um financiamento.

Na necessidade de se mudar para outra região, por exemplo, é possível vender o imóvel, ainda que demore um pouco, e recuperar o valor investido. No caso do aluguel, não há retorno algum do valor pago mensalmente.

Se você optar por um financiamento pela tabela SAC e começar com uma prestação próxima à do aluguel, a vantagem é ainda mais latente, pois o valor pago é reduzido a cada mês.

Organização e planejamento devem andar de mãos dadas na vida de quem pretende trocar o aluguel pelo financiamento. A decisão é séria e deve ser muito bem avaliada mas, como vimos, é perfeitamente possível evitar maiores riscos.

E você, acha que chegou o momento de trocar o aluguel pelo financiamento? Conte pra gente aqui nos comentários!

Gostou do texto?
Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *