Confira os 5 erros mais comuns no financiamento imobiliário

Confira os 5 erros mais comuns no financiamento imobiliário

Então você está se preparando para financiar um imóvel? Aproveite o momento, pois a realização do sonho da casa própria é um dos marcos mais importantes na vida.

É preciso muito cuidado, entretanto, para que o sonho não se transforme em pesadelo: cometer erros no financiamento imobiliário é mais comum do que você imagina, com efeitos que podem ser devastadores na sua vida financeira.

Mas fique tranquilo, pois não há com o que se preocupar. Se todos os procedimentos forem feitos com cautela e atenção, você conseguirá financiar um imóvel sem dores de cabeça.

Para que você não enfrente problemas no financiamento imobiliário, preparamos esse artigo com cinco erros que você deve evitar. Confira!

1. Falhar no planejamento

Antes de financiar um imóvel, é preciso fazer um planejamento adequado. Muitas pessoas apertam demais o orçamento, sem ter noção de suas condições financeiras, e acabam pagando caro pelo erro.

É recomendável colocar na ponta do lápis receitas e despesas, para que você tenha certeza de que poderá assumir as parcelas do financiamento. Para tanto, dedique um mês para registrar todas as suas despesas, sem deixar nenhuma de fora, por menor que seja.

Acabado o período, coloque tudo no papel e veja a quantas anda o seu orçamento. Está sobrando no final do mês? É possível economizar um pouco mais? Inclua o valor estimado da prestação e verifique se o financiamento cabe no seu bolso.

Se for preciso, reduza ainda mais as despesas, ou encontre um imóvel mais adequado às suas condições financeiras.

2. Fechar os olhos para os gastos envolvidos

Um financiamento imobiliário não é feito só de prestações. Muitas pessoas ignoram este fato e correm o sério risco de comprometer o orçamento por desconsiderarem os outros gastos.

As custas cartoriais, como a emissão de diversas certidões e o pagamento do ITBI, pesam bastante no bolso e são pré-requisitos para a assinatura do contrato. Fique atento também à taxa de vistoria e ao seguro residencial.

Há ainda gastos com a mudança e possíveis reparos no imóvel. Se for necessário pegar um empréstimo, os pagamentos concomitantes das parcelas e das prestações do financiamento podem pesar demais, levando à inadimplência.

3. Atrasar a entrega da documentação

O financiamento imobiliário, até pelos valores envolvidos, está cercado de muitos procedimentos burocráticos, o que inclui a apresentação de vários documentos das partes envolvidas no negócio e também do imóvel.

O atraso na entrega de tais documentos pode provocar muitos problemas, como a própria demora para a liberação do financiamento, levando o vendedor a desistir do negócio.

Vale lembrar que algumas certidões possuem prazo de validade. É importante saber disso por dois motivos: esses documentos não devem ser os primeiros a serem emitidos, se você ainda estiver dando os primeiros passos para solicitar o crédito. Em contrapartida, um eventual atraso pode fazer com que as certidões expirem, tornando necessário reemiti-las, pagando novamente por isso.

4. Não pesquisar atentamente a empresa

Se você vai financiar um imóvel na planta ou em construção, a reputação da construtora é um dos itens que mais inspiram cuidados.

Faça consulta ao PROCON, pelo CNPJ da empresa e verifique rigorosamente os dados da incorporação: confira o registro no CREA de engenheiros e arquitetos responsáveis e certifique-se de que não há débitos com a prefeitura ou pendências na Justiça ou junto ao INSS.

5. Negligenciar a vistoria do imóvel

Por incrível que pareça, muitas pessoas não avaliam devidamente um imóvel antes de financiá-lo. Por se tratar de um compromisso de longo prazo, o financiamento deve ser bem avaliado em todos os aspectos, o que inclui, evidentemente, o próprio imóvel.

Não tenha medo de parecer inoportuno: visite o local quantas vezes forem necessárias, e em diferentes horários, para verificar detalhes como a iluminação e a temperatura do ambiente, além da própria conservação do imóvel.

Fazer um financiamento imobiliário não é nenhum bicho de sete cabeças. Basta tomar as devidas precauções e você poderá, em pouco tempo, desfrutar de seu imóvel próprio sem passar por apertos financeiros e outros problemas.

Esse artigo foi útil para você? Estamos sempre produzindo conteúdos relevantes para quem sonha em adquirir um imóvel. Assine nossa newsletter e receba todas as novidades em primeira mão!

Gostou do texto?
Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *