4 maiores desafios ao se candidatar ao Minha Casa Minha Vida

4 maiores desafios ao se candidatar ao Minha Casa Minha Vida

Entender os maiores desafios ao se candidatar ao Minha Casa Minha Vida é um passo primordial para quem cogita participar desse programa. Afinal de contas, ter uma casa própria significa a realização de um sonho para muitas pessoas.

Porém, o desconhecimento da informação correta pode resultar em perda de tempo e até mesmo limitar as chances de adquirir o imóvel. Se você tem o objetivo de viver em uma residência para chamar de sua, continue lendo o post e saiba como superar os principais desafios!

1. Não se enquadrar nas especificações do programa

A renda mensal estipulada para participação nesse programa de habitação do governo federal é de 0 a R$ 9.000,00 por família.

Isso significa que se você não se encaixa neste parâmetro, precisa conversar com outro parente que possa se inscrever, atendendo às especificações do Minha Casa Minha Vida.

2. Não saber onde se cadastrar

Quando decidem se candidatar ao Minha Casa Minha Vida, muitas pessoas não sabem exatamente ao que recorrer para realizar o cadastro. Algumas querem ir direto ao banco, enquanto outras tentam pela Internet, correndo o risco de fornecer dados a organizações de caráter duvidoso, por exemplo.

A verdade é que se a sua renda familiar vai até R$ 1.800,00, a inscrição deve ser feita em repartições públicas, como a Prefeitura da sua cidade ou entidade social. Caso os rendimentos estejam acima do valor citado, se recorre às instituições financeiras aptas ao programa para realizar a inscrição diretamente nesses locais.

3. Ter restrições no Cadastro de Pessoa Física (CPF)

Já era de esperar que ter o “nome sujo” seja um empecilho na candidatura ao Minha Casa Minha Vida, não é mesmo? Caso você esteja passando por uma situação de inadimplência, procure resolver isso antes de se cadastrar, a fim de não frustrar os planos de realizar o sonho da casa própria.

Pode ocorrer, inclusive, de você ter restrições e não saber, por conta de determinada dívida passada — mesmo que pequena, mas ainda não resolvida. A melhor forma de se ter segurança sobre isto é fazer uma pesquisa sobre a atual condição do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e verificar se está tudo certo.

4. Não possuir toda a documentação necessária

No momento de realizar o cadastro, é cobrada toda a papelada necessária para se candidatar ao programa. Por isso, você precisa preparar os seguintes documentos:

  • Carteira de Identidade (RG);
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • Carteira de identificação profissional com foto;
  • Carteira de trabalho (CTPS) ;
  • Comprovação de estado civil;
  • Comprovação de renda (holerites);
  • Comprovante de residência atual;
  • Declaração de contribuição do imposto de renda.

Além disso, é necessário ainda organizar a documentação relativa ao imóvel que se quer comprar, bem como os papéis relativos à obra.

Conforme vimos ao longo do artigo, é importante ficar de olho em diferentes aspectos antes de estar apto a receber os benefícios desse programa. Assim, você consegue realizar o sonho da casa própria sem contratempos, com muito mais tranquilidade.

Se gostou de conhecer os quatro maiores desafios ao se candidatar ao Minha Casa Minha Vida, aproveite para curtir nossa página no Facebook e continuar por dentro do melhor conteúdo imobiliário!

Gostou do texto?
Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *